quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Autarcas de Chaves tomaram posse

21 de Outubro de 2017

Nuno Vaz Ribeiro
Presidente da Câmara Municipal de Chaves


A cerimónia de tomada de posse do Presidente da Câmara, vereadores, membros da Assembleia Municipal  e dos presidentes das juntas de freguesia, decorreu no auditório do Centro Cultural de Chaves. A ela assistiram familiares, amigos e cidadãos, além de autoridades.




Coube ao 1º secretário, em substituição do Presidente da Assembleia Municipal cessante, presidir à tomada de posse dos autarcas flavienses. A postura sóbria do senhor Francisco José Gonçalves Oliveira, de Segirei, aldeia da freguesia de São Vicente da Raia, enquadrou-se bem no ato solene.


O beijinho, depois de lido o juramento:
"Eu, abaixo-assinado, declaro, por minha honra que cumprirei com lealdade as funções que me são confiadas".



Filipe Maldonado Pinto
Presidente da  Freguesia de Travancas e Roriz





Congratulations! 
Filipe e Nuno -  De vizinhos, naturais de Travancas, a autarcas socialistas.






Ao  terminar o seu primeiro discurso público - objetivos do mandato -  o novo edil flaviense leva a mão direita ao peito.
A quem diz Nuno que está no seu coração?



Famíliares  assistem à tomada de posse

Esposa



Diálogo imaginário: -Parabéns, meu querido filho!



Por entre o público, a  cunhada, o irmão e os pais. "Nunca pensei que uma coisa destas pudesse acontecer", diz, embevecida, a mãe do presidente.



Presidentes de Junta das quatro freguesias vizinhas

Cimo de Vila da Castanheira -  PPD/PSD
Lígia Maria Chaves da Silva, irmã em Cristo


Mairos -PS
Adriano Vieira Rodrigues




Paradela - PS
Gilberto Santos Jesus



São Vicente da Raia - PPD/PSD
Mário José dos Anjos,  irmão em Cristo


Tomada de posse terminada, resta desejar bom trabalho aos eleitos!




terça-feira, 10 de outubro de 2017

Seca prolongada

Barragem do Vale das Tábuas com pouca água

A barragem do Vale das Tábuas, entre São Cornélio e Mairos apresenta um baixo nível  de enchimento para a época.


Num ano de pluviosidade normal, a barragem já estaria cheia nesta época do ano.






Sem água, a barragem tem um aspeto desolador.


Até quando vai durar a seca?







domingo, 8 de outubro de 2017

Obrigado, Paulo

Homenagem a um autarca do povo

A foto que não lhe tirei e que falta aqui, para grande mágoa minha, acredite, é aquela em que  o imagino na sua secretária, ladeado das bandeiras da freguesia, do concelho de Chaves, de Portugal e da União Europeia, a desempenhar as funções que lhe foram confiadas, enquanto Presidente da Junta da União das Freguesias de Travancas e Roriz.



Conheci-o no final de  2013, quando fui a sua casa para tratar do pagamento de uma campa, e oferecer-me para colaborar com a autarquia em questões de âmbito cultural.

Nos quatro anos em que esteve como "regidor" descobri em si um homem de bem, de palavra, reto, generoso e dialogante, sem abdicar dos valores que defende para lema da autarquia "Unus pro omnibus, omnnes pro uno".



Para o Paulo, a água, essencial à vida, é um direito inalienável do ser humano, tal como o ar que respiramos. A sua atuação, enquanto cidadão e autarca, está em consonância com os princípios  defendidos pelas Nações Unidas.



A obra-prima do seu mandato, a captação  de água no Vale Grande, para abastecer Travancas e Argemil, é uma infra-estrutura que, durante dezenas de anos vai contribuir para o bem-estar e a qualidade de vida da população da freguesia.


O acesso livre de todos à água  foi a sua grande preocupação. Enquanto outros autarcas entregaram a captação e distribuição da água a entidades que visam fins lucrativos, o Paulo foi dos raros autarcas que se bateu, mesmo no seu partido, para que a água continuasse a ser do povo e para o povo.

Ganhou uma batalha mas a guerra da água movida à autarquia está longe de ter terminado.



Mesmo que não tivesse apresentado mais obra, o que fez  para assegurar o abastecimento de água, em qualidade e quantidade, já bastaria para ficar na história da freguesia como um autarca de visão larga, merecedor de ser recordado com respeito.

Não me cabe a mim fazer o balanço da obra realizada mas, mostrar  o homem público que descobri: de carácter, simples, altruísta e incansável trabalhador em prol do bem comum.



O calcetamento de uma parte da Rua 1º de Maio, de maior movimento  e a que apresentava o pavimento de paralelepípedo em pior estado de conservação, foi  o happy end com que terminou em Travancas o seu mandato.


Aliás, o calcetamento das artérias da aldeia, como o da Rua 5 de Outubro e da Rua do Cemitério, foi uma preocupação constante, ao longo de todo o mandato. 


Por razões profissionais e familiares  que lhe acarretaram sacrifícios, teve de passar parte do tempo na zona de Cascais, onde nos encontrámos, concretamente,  na Boca do Inferno, mais que uma vez, para falarmos do andamento  do projeto de dotar  a freguesia de símbolos autárquicos. 



O tempo passou, o sonho do museu andou a passo de caracol - o homem sonha, a obra nasce -   e o brasão não ficou acordado, em definitivo, com uma Comissão  de Heráldica enquistada ao passado.

Outro autarca, insensível a questões culturais, em fim de mandato, por oportunismo político, com o intuito de colher votos, ter-se-ia deixado aliciar por propostas de brasão autárquico que não contemplam cabalmente a idiossincrasia do homem montanhês e raiano, nem a geografia e  história locais. 


O Paulo é carteiro. Desconheço o seu grau de instrução mas a sua atuação, enquanto presidente da Junta de Freguesia de Travancas e Roriz, vem mostrar  que o valor do autarca modelo não se mede pelo título académico nem por mais betão inimigo do ambiente mas pelo empenho dedicado à rex publica e crescimento sustentado.


Até sempre, Paulo



terça-feira, 3 de outubro de 2017

Onda rosa nas eleições autárquicas

Vitória histórica do PS na UF de Travancas e Roriz 
PS, de Nuno Vaz, ganha Chaves ao PSD

As eleições são locais mas, em todo país, as candidaturas apresentadas pelo PS, segundo alguns analistas, terão beneficiado da boa imagem do governo socialista.



O senhor Fernando a fazer campanha pelo PS, de Nuno Vaz. Afinal, santos de casa fazem milagres!



Resultados eleitorais de 2017
Para a Assembleia de Freguesia de Travancas e Roriz 
Entre parêntesis os resultados de 2013

                              2017                               2013
PS              165 votos   74,44%          (180 -  47,75%)
PPD/PSD    60 votos    16,85%         (79   -   20,95% )
PCP-PEV    12 votos      3,37%         (17  -      4,51%)



Em branco      8 votos     2,25%            (12    3,18%)
Nulos             11 votos     3,09%           (12    3,18%)


Mandatos atribuídos:  PS = 6     PPD/PSD  = 1
Eleitores inscritos    704    100%          (809  =  100%)
Votantes                   356   50,57%         (377 = 46,60%)
Abstenção               348    49,43%         (432 = 53,40 %)




Em apenas quatro anos  o número de eleitores inscritos nos cadernos eleitorais baixou bastante, passando de 809 para 704, sinal evidente de despovoamento Como fator positivo, nestas eleições a taxa de abstenção foi menor que em 2013.

O Partido Socialista obteve na freguesia uma vitoria esmagadora, 74,44%  dos votos expressos, conquistando seis mandatos em sete. O  PPD/PSD perdeu votos  e um mandato.



Filipe é o novo Presidente da Junta de Freguesia de Travancas e Roriz. Segurou o eleitorado socialista e foi buscar votos ao eleitorado do PSD, partido pelo qual concorreu nas anteriores eleições, obtendo uma vitória histórica, jamais alcançada,  para o PS.




Nuno Vaz Ribeiro, nascido e criado em Travancas, arrebatou  a Câmara de Chaves ao PPD/PSD,  por maioria absoluta, 

Comparativamente às eleiçoes de 2013, o PS passou de 39,41% para 51,43% dos votos e ganhou um mandato ao PSD.





domingo, 1 de outubro de 2017

Bica do Rigueiro de cara nova

Rua  1º de Maio parcialmente calcetada

Agora
Aspecto da Bica do Rigueiro  em 30 de setembro de 2017, dia da reinauguração, após obras de requalificação.



Antes
A bica e o bebedouro dos animais foram inaugurados em 1950 pelo senhor Benedito António, proprietário do linhar onde a obra foi feita. Em 2008, Celina Vozone, neta, ao refazer  o muro,  recuou-o e ergueu canteiros para jardinagem.


Tó Ribeiro,  Paulo (Presidente da Junta de Freguesia) e Delmar no dia da inauguração.



Bonito visual do bairro Além do Rigueiro depois do calcetamento da Rua 1º de Maio. e da requalificação da bica e bebedouro.























30 de setembro de 2017







quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Já há castanhas novas!

Chegou o outono!

   Já começaram a pingar as castanhas. Não é mentira! 


 O espírito de partilha -de um vizinho vai permitir que no próximo domingo  faça um magusto em família..





terça-feira, 26 de setembro de 2017

Modesto ou Felipe?

Os rostos dos candidatos a Presidente da Junta de Freguesia


Modesto, candidato pelo PSD, tem a espinhosa tarefa de conquistar ao PS uma freguesia tradicionalmente socialista, num concelho social democrata.



Ao jovem Filipe, irmão do Paulo, atual presidente da Junta,  cabe a tarefa de não deixar fugir os eleitores. Qual deles terá maioria?  Dia 1 de outubro se saberá qual dos dois o povo terá escolhido.




Desta vez, na campanha eleitoral para as autarquias, além dos cartazes e das caravanas dos dois principais partidos políticos...




 ...subiram às terras altas da raia, a CDU e o Bloco de Esquerda, apesar destas forças políticas não se apresentarem com listas próprias para os órgãos da União das Freguesias de Travancas e Roriz.